LIVRO
Perfil Atual e Tendências do Cirurgião-Dentista Brasileiro
GUIA
Controle de tabaco

GERENCIAMENTO
Resíduos de Serviços de Saúde
CADERNO
Atenção Básica

 

ABO rebate críticas de jornal ao PL que inclui CDs nas equipes das UTIs

O Projeto de Lei 2776/08, que torna obrigatória a inclusão de cirurgiões-dentistas nas equipes das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), tem sido alvo de comentários em todo o Brasil – alguns deles equivocados, como aconteceu no dia 22 de junho último, em nota publicada pelo jornal Diário do Nordeste, que, de forma jocosa, trata como desnecessária a presença do cirurgião-dentista nos hospitais.

“Vai ter dentista até nas operações de hemorróidas”, disse o jornalista Rangel Cavalcanti, autor da nota, comparando o profissional da Odontologia à “figura do consertador, presente em todas as turmas de estivadores nos nossos portos e cuja função era costurar os sacos furados durante a descarga”. Para o jornalista, assim como o consertador, o cirurgião-dentista seria pago “sem fazer nada”.

A publicação da nota causou indignação entre os profissionais e entidades que apóiam o PL 2776 – entre elas, a ABO, que, através de reportagem veiculada na Revista ABO Nacional, inspirou o deputado Neilton Mulim (PR-RJ) a formular a proposta. A entidade enviou carta ao jornal lamentando a postura do periódico e a falta de informação do jornalista, argumentando em favor da saúde bucal do brasileiro. “Preservar a saúde bucal e a saúde integral dos pacientes e o dinheiro público são nobres justificativas para que o PL 2776/08 seja defendido, não só por cirurgiões-dentistas, mas por toda a sociedade, especialmente por profissionais do Jornalismo, históricos defensores do interesse público.”

Confira, abaixo, a íntegra da carta:

Prezado sr. Rangel Cavalcante,

Com indignação tomamos conhecimento da publicação da nota intitulada “Consertador”, de sua autoria, na edição do último dia 22 de junho do jornal Diário do Nordeste. Lamentamos profundamente que duas profissões tão nobres, a Odontologia e o Jornalismo, tenham sido tratadas com tamanho desrespeito por um profissional que deveria ter em mente, a cada linha escrita, a responsabilidade que o ato de comunicar carrega consigo.

O Projeto de Lei 2776/08, de autoria do deputado federal Neilton Mulim, teve sua justificativa embasada em extensa reportagem da Revista ABO Nacional, que trata, jornalisticamente, trazendo como fontes profissionais especializados no assunto e com base em publicações científicas internacionais, da importância da presença de cirurgiões-dentistas nas equipes multidisciplinares das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) dos hospitais. Além de toda a base científica que comprova a importância da saúde bucal para a saúde integral do indivíduo, são décadas de sucessivas experiências práticas apontando para a necessidade do acompanhamento odontológico qualificado no cuidado a pacientes críticos.

A falta de atendimento odontológico adequado nas UTIs, realizado por cirurgiões-dentistas, associada às condições próprias de pacientes nessa situação, contribui para a proliferação de bactérias comuns ou não à cavidade bucal. Além de prejudicar a saúde bucal, esses microrganismos podem facilitar outras infecções e doenças sistêmicas, principalmente as respiratórias, já que são aspirados e chegam ao pulmão. Assim, não só o bem-estar e a boca do paciente são prejudicados, mas também sua saúde geral e sua recuperação.

Outro ponto muito importante é que o cuidado com a saúde bucal é um serviço de baixo custo, pois geralmente envolve processos simples e rápidos, e ainda evita gastos maiores do hospital com o paciente ao prevenir infecções hospitalares e diminuir seu tempo de internação.

Preservar a saúde bucal e a saúde integral dos pacientes e o dinheiro público são nobres justificativas para que o PL 2776/08 seja defendido, não só por cirurgiões-dentistas, mas por toda a sociedade, especialmente por profissionais do Jornalismo, históricos defensores do interesse público.

A ABO Nacional, entidade formada por 320 células em todo o território brasileiro, e ainda como representante da Odontologia brasileira junto à Federação Dentária Internacional e à Federação Odontológica Latino-americana, solicita de V. Sra. a publicação de outra nota em sua coluna, do mesmo tamanho ou maior do que a publicada sob o título de "Consertador", dando conhecimento aos seus leitores da necessidade real da presença de cirurgiões-dentistas nas UTIs. Sugerimos ainda que faça uma matéria completa informando de forma adequada aos leitores do Diário do Nordeste os vários benefícios que poderão advir da aprovação do PL do nobre deputado Neilton Mulim. A ABO poderá indicar as fontes necessárias para a matéria, com conteúdo reconhecido pela comunidade científica internacional.

Ficamos no aguardo da vossa manifestação.

ABO Nacional







 

Copyright © 2005 ABO - Associação Brasileira de Odontologia. Melhor se visualizado com resolução de 1024 X 768.
Todos os direitos reservados. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.